Monitoramentos Pesqueiros

Monitoramento da Atividade Pesqueira no Estado de Santa Catarina

Como parte do processo de licenciamento ambiental das atividades de produção e escoamento de petróleo e gás natural realizadas pela PETROBRAS no polo pré-sal da Bacia de Santos, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – IBAMA determinou o monitoramento da atividade pesqueira no litoral dos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Santa Catarina. Essa condicionante deu origem ao Projeto de Monitoramento da Atividade Pesqueira na Bacia de Santos – PMAP-BS, que está sendo realizado pela Fundação Instituto de Pesca do Rio de Janeiro – FIPERJ (RJ), Instituto de Pesca do Estado de São Paulo – IP (SP), Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa do Agronegócio – FUNDEPAG(PR) e Universidade do Vale do Itajaí – UNIVALI (SC).

Site:http://pmap-sc.acad.univali.br/index.html

 

Monitoramento Pesqueiro no Litoral do Paraná

O monitoramento pesqueiro no litoral do Estado do Paraná iniciou em outubro de 2016. O monitoramento ocorre de forma censitária e para isso conta com a adesão voluntária dos pescadores e mestres. Atualmente, mais de 100 pontos de descarga e portos de saída são monitorados nos seis municípios costeiros do Estado do Paraná.

O monitoramento vem sendo desenvolvido pela Fundepag, e conta com o apoio e experiência de parceiros como Instituto de Pesca/SAA-SP, Centro de Estudos do Mar/UFPR e Emater/SAA-PR.

Site:http://pescapr.fundepag.br/

 

Programa de Monitoramento da Atividade Pesqueira Marinha e Estuarina do Estado de São Paulo PMAP-SP

O Instituto de Pesca é uma instituição vinculada à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo e, entre outras atribuições, é responsável pela execução do Programa de Monitoramento da Atividade Pesqueira Marinha e Estuarina – PMAP. Este programa é coordenado e executado pelo Laboratório de Estatística Pesqueira (Santos), em conjunto com os Núcleos de Pesquisa e Desenvolvimento do Litoral Norte (Ubatuba) e Sul (Cananéia). Os dados pesqueiros são obtidos por método censitário através de entrevistas voluntárias com mestres de embarcações e pescadores, e pela consulta a registros de descarga de pescado em mais que 200 locais nos 15 municípios da costa paulista. A coleta de dados pesqueiros é executada pelo Governo do Estado de São Paulo desde 1944.

Site:www.propesq.pesca.sp.gov.br