REDE ATER PESCA Posted agosto 4, 2017 by jocemar

0

A rede de Extensão Pesqueira da Costa Sul-Sudeste está sendo criada como desdobramento de um projeto de pesquisa iniciado em 2009, financiado com recursos do CNPq, aprovado no Edital MCT/CNPq/MDA/SAF/Dater Nº 033/2009. Este projeto tinha por finalidade compreender o “Estado da Arte” da Extensão Pesqueira no litoral dos Estados de Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, identificando as atividades de extensão e os atores envolvidos.

Nos dias 12 e 13 de novembro de 2012 foi realizado o Workshop Técnico-Científico sobre Extensão Pesqueira na Costa Sul-Sudeste, na cidade do Rio de Janeiro que contou com 39 participantes, incluindo pescadores, gestores, extensionistas, representantes de prefeituras e de organizações não governamentais. Neste evento foram apresentados e avaliados os resultados da pesquisa realizada e as perspectivas para a articulação de uma rede regional de extensão pesqueira.

O evento teve três objetivos principais: apresentar um diagnóstico regional da extensão pesqueira realizada nos Estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul; definir estratégias para a construção de uma política territorial de extensão pesqueira; e iniciar a formação de uma rede regional de extensão pesqueira.

A Rede Ater visa analisar e visualizar a possibilidade de implantar uma rede extensionista, baseada na solidariedade, dialogicidade, transparência, autogestão comunitária e na pesquisa ação, visando trabalhar, prioritariamente com a pesca e aquicultura artesanal.

Para dinamizar a rede foi criado um comitê com representantes de todos os estados envolvidos e indicados dois coordenadores que terão como meta consolidar a rede, dinamizando a tarefa nos estados, viabilizar recursos para as ações da rede e do comitê e criar uma agenda de trabalho do comitê. Os coordenadores são Jocemar Tomasino Mendonça (Instituto de Pesca – São Paulo – jmendonca@pesca.sp.gov.br) e José Milton Andriguetto Filho (UFPR – Paraná – jmandri@ufpr.br), com os quais os interessados poderão obter maiores detalhes sobre a rede.A rede é formada por núcleos estaduais, onde foram estruturadas propostas de ação para o fortalecimento da rede nos Estados.

Leave a Comment